Evento   Programação   Inscrição   Signatários   Imprensa   Retrospectiva   Local   Contato

No dia 29 de junho, das 8h30 às 13h, no Auditório da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em São Paulo, o Programa Madeira é Legal apresentará os avanços no combate ao uso de madeira ilegal. Com o objetivo de incentivar o uso de madeira de origem legal e certificada no Estado e Município de São Paulo, o programa nasceu em 2009.

Esta é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, da Prefeitura de São Paulo, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), da ONG WWF-Brasil, do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Grandes Estruturas do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), do Grupo de Produtores Florestais Certificados na Amazônia (PFCA) e de outras organizações da sociedade civil e setor privado.
O Programa Madeira é Legal conta com o Protocolo de Cooperação voluntária, que consolida várias ações de diferentes atores no combate à madeira ilegal e, firma o compromisso entre as partes em implementar estes mecanismos de controle. Esse documento estimula ainda a utilização de produtos florestais de empresas participantes do Cadmadeira- Cadastro Estadual das Madeireiras Paulistas.

Signatários do Programa Madeira é Legal: os governos Estadual e Municipal de São Paulo, a construção civil representada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil de Grandes Estruturas do Estado de São Paulo (SindusCon–SP), a Associação Paulista de Empresários de Obras Públicas (APEOP), a Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (ASBEA), o Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS), o Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação
e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo (SECOVI-SP), a Associação de Pequenas e Médias Empresas de Construção Civil do Estado de São Paulo (APEMECC), o Grupo de Produtores Florestais Certificados na Amazônia (PFCA), o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas, o WWF-Brasil, o Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, o Sindicato do Comércio Atacadista de Madeiras do Estado de São Paulo (SINDIMASP), a Associação Nacional dos Produtores de Pisos de Madeira (ANPM), o Sindicato da Indústria do Mobiliário de São Paulo (SINDIMOV), Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO), o Instituto de Engenharia e a Associação das Empresas de Loteamento e Desenvolvimento Urbano (AELO), a Sociedade Brasileira de Silvicultura (SBS) e Governos Locais pela Sustentabilidade (ICLEI). O Programa permanece aberto para novas adesões.

Evento Gratuito!