17ª Conferência Produção Mais Limpa

Imprensa

Imprensa

São Paulo realizará a 17ª Conferência de Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas e o 2º Fórum Internacional da Mãe Terra


Direitos da Natureza


Evento gratuito será realizado no dia 3 de junho, no Parque Villa Lobos e no dia 4 de junho, na Câmara Municipal de São Paulo


Há 17 anos acontece em São Paulo a Conferência de Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas, que tem como objetivos intermediar o diálogo entre cidadãos, instituições, iniciativa privada e governo, para aprofundar a discussão sobre os três pilares da sustentabilidade: ambiental, econômico e social e propor políticas públicas e legislações de caráter mais objetivo e resolutivo. Esse evento é fruto da lei de autoria do vereador Gilberto Natalini (PV), que é o proponente e presidente da Conferência.


Neste ano agregou-se à Conferência, o 2º Fórum Internacional da Mãe Terra, organizado pela ONG Mapas, que conta com o apoio da ONU.


Os dois eventos entraram para o calendário da Semana Estadual do Meio Ambiente, em parceria com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente.


A programação da Conferência que acontecerá no dia 4 de junho, na Câmara Municipal de São Paulo, este ano tem como tema: Direitos da Natureza, será aberta por uma mesa diretora, onde autoridades de diversas áreas do governo estadual e municipal e entidades da sociedade civil irão expor ações focadas nas questões de sustentabilidade. A palestra magna será ministrada pelo Secretário de Estado de Meio Ambiente, Mauricio Brusadin. A programação conta com  duas mesas de debate e ainda  com palestras de profissionais da área acadêmica, governamental e sociedade civil e uma mesa inter-religiosa, onde líderes religiosos apresentarão o que as suas crenças realizam com relação ao tema. Na ocasião também será entregue o Prêmio Responsabilidade Sócio Ambiental outorgado pela Câmara Municipal de São Paulo.  


No dia 3 de junho, acontecerá o 2º Fórum Internacional da Mãe Terra, no parque Villa Lobos e contará com palestras, oficinas, shows e muito mais.


O movimento mundial dos Direitos da Natureza é uma iniciativa apoiada pelas Nações Unidas, por meio da plataforma Harmony with Nature, que busca a incorporação dos direitos da natureza na legislação das cidades e a ampliação da consciência de que o meio ambiente não está somente ao serviço das pessoas, e sim que haja uma relação de coexistência com o meio ambiente, como outro ser que divide esse espaço comum, a Terra. A Conferência pretende demonstrar na prática ações congruentes com uma vida em harmonia com a Natureza, que respeita os Direitos da Natureza, disseminando uma nova perspectiva de viver em harmonia com a natureza, não tratando somente do meio ambiente, mas do bem viver de todos os membros da comunidade da terra.


A Origem

A ONU recepcionou este conceito ao aprovar na 71ª Assembleia Geral em 2011 a proposta da Bolívia de criar uma plataforma Harmony with Nature e desde então tem se realizado diálogos internacionais para intercâmbio. Diversos países e governos subnacionais incorporaram em seu arcabouço legal dispositivos a respeito, com destaque para o Equador, que emendou sua constituição para acolher os Direitos da Natureza. Há países com escassez de recursos hídricos, como Israel, que no planejamento do rateio da água considera o quinhão para a Natureza, ao lado dos usos domésticos, irrigação agrícola, industrial e recreativo. A iniciativa de conferir à Natureza titularidade de direito, se traduz em desdobramentos, pois enseja permear toda política e ação pública.


A Conferência P + L é um fórum de discussão municipal sobre ocupação do espaço urbano relacionado com o meio ambiente e sustentabilidade. Estamos em nossa 17ª edição, sentimos que precisávamos de algo a mais e com isso trouxemos para o evento o Fórum Internacional de Direitos da Mãe Terra e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, comenta Gilberto Natalini, proponente do evento.


Cenário de Iniciativas Sustentáveis

Na área de exposição, o público terá oportunidade de conhecer diversos exemplos de projetos, produtos e serviços alinhados às questões de sustentabilidade, com o conceito de produzir mais e melhor com menos, com boas iniciativas e tecnologias promissoras em favor da preservação das áreas verdes.

 

Campanha de Coleta de Pilhas, Baterias Portáteis e Produtos Eletrônicos durante a Conferência


A FECOMERCIOSP e a GREEN Eletron, em parceria com a Conferência promoverão, durante o evento, a Campanha de Coleta de Pilhas, Baterias Portáteis e Produtos Eletrônicos. 


Os participantes terão oportunidade de conhecer mais sobre os dois sistemas de logística reversa que estão sendo implantados na cidade de São Paulo, pois os consumidores domésticos não podem descartar produtos como pilhas, baterias portáteis e eletrônicos no
lixo de suas residências.


No processo de Logística Reversa há leis e normas federais, estaduais e municipais que disciplinam a forma pela qual estes produtos pós-consumo precisam retornar aos fabricantes e importadores para a destinação ambientalmente correta, preferencialmente a reciclagem.


A responsabilidade dos sistemas de logística reversa é dos: consumidores, comerciantes, distribuidores, fabricantes e importadores.


Leve pilhas, baterias portáteis, aparelhos de telefone, celulares, videogames, câmeras de foto e vídeo, impressoras, desktops, laptops, tablets, notepads, e-readers e similares.


Atenção: A campanha não receberá lâmpadas e eletroeletrônicos de grande porte (geladeiras, fogões, televisores, etc).


Esses sistemas de logística reversa são frutos de uma parceria entre o Conselho de Sustentabilidade da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FECOMERCIOSP), Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SMA), Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) e a Gestora de Resíduos Eletroeletrônicos Nacional (Green Eletron).


O presidente do Conselho de Sustentabilidade da FECOMERCIOSP, José Goldemberg, ressalta que campanhas são importantes para informar as pessoas da necessidade de segregar estes tipos de produtos do lixo doméstico, e onde encontrar os pontos de entrega para descarte responsável. “A cidade de São Paulo conta com pontos de entrega para vários produtos. É preciso que todos participem”, disse Goldemberg.


“Precisamos entender que o equipamento eletrônico só vai ter destinação adequada se for corretamente descartado”, afirmou o presidente executivo da Abinee e da GREEN Eletron, Humberto Barbato. “Estes sistemas de logística reversa são os primeiros passos que estamos dando em direção a um mundo mais sustentável”, completou.


A FECOMERCIOSP possui uma plataforma de Logística Reversa (www.fecomercio.com.br/projeto-especial/logistica-reversa) que auxilia consumidores, empresas e sindicatos na adoção da Logística Reversa, e quaisquer dúvidas podem ser enviadas para o e-mail: logisticareversa@fecomercio.com.br, que serão respondidas pela equipe da Federação.


A GREEN Eletron também possui um site que apresenta orientações e informações aos consumidores, sobre os sistemas de logística reversa que gerencia, confira no link: www.greeneletron.org.br/pilhas.


Mais informações e consultas sobre os endereços dos Pontos de Entrega, acesse os links abaixo:
www.greeneletron.org.br/descartegreen
www.fecomercio.com.br/projeto-especial/logistica-reversa/eletroeletronicos


Mais informações

Luciana Feldman
Assessora de Comunicação Vereador Gilberto Natalini
lucianafeldman@gmail.com 
3396-4962 | www.natalini.com

Sandra Pegorelli
Ânggulo Comunicação Estratégica
5031-2707 | sandra@anggulo.com.br

Serviço

17ª Conferência de Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas da Cidade de São Paulo
4 de junho de 2018 l 8h30 às 17h 
Câmara Municipal de São Paulo- Salão Nobre
Vd. Jacareí, 100- 8º andar

2º Fórum Internacional da Mãe Terra
3 de junho de 2018 l 9h às 17h
Parque Villa Lobos
Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2001 - Alto de Pinheiros

Inscrições gratuitas – www.natalini.com.br e será fornecido certificado de participação