O Evento

A proposta da Conferência

Promover um amplo debate com a iniciativa privada, administração pública, terceiro setor, instituições de ensino, associações e entidades patronais e profissionais, mídia e sociedade civil organizada sobre experiências e práticas da sustentabilidade nas empresas do setor público e privado, indústrias, comércio e serviços, órgãos públicos, universidades e ONGs.

Mobilização para a construção do desenvolvimento sustentável envolvendo todos atores, em especial os órgãos públicos, pequenas, médias e grandes empresas de São Paulo e entorno.

Fomentar políticas públicas que estimulem a implantação da economia verde na iniciativa privada e no setor público.

Estimular a melhoria contínua nas áreas de meio ambiente e saúde pública no Município de São Paulo e RMSP, visando a qualidade de vida do cidadão.


Público alvo

Funcionários do Executivo, Legislativo e Judiciário atuando em São Paulo e na RMSP.

Empresários, consultores, executivos e profissionais das áreas de gestão ambiental, qualidade, saúde, engenharia, projetos, marketing e planejamento estratégico, das pequenas, médias e grandes empresas.

Educadores, professores, pesquisadores e estudantes.
Jornalistas e mídia em geral.

Representantes de entidades, associações profissionais e privadas, ONGs e lideranças comunitárias.


Retrospectiva  

Resultados de participação

O interesse do público foi crescendo com o passar dos anos. Isso indica que o nível de conscientização da população, das entidades públicas e privadas está aumentando e a Conferência vem alcançando seus objetivos, como mostram os gráficos.


A credibilidade

A Conferência foi agregando mais parceiros e apoiadores ao longo dos 15 anos.

Em 2001 a Conferência contou com 1 parceiro e 5 apoiadores, em 2014 estes números chegaram a 27 parceiros e 245 apoiadores.


Os temas

São os de interesse da cidade de São Paulo e região, repercutindo as novas realidades.

A conferência é uma oportunidade para reunir os diversos segmentos da sociedade para discutir questões que impactam o meio ambiente e interferem no cotidiano dos cidadãos.


Desdobramentos das conferências

As conferências têm inspirado novas leis municipais e projetos-de-lei que resultam em ganhos socioambientais e tornam realidade boas práticas. Uma relação completa encontra-se disponível em outra entrada nesta página. Destacamos em especial as leis que estabeleceram pioneiramente aplicações urbanas para a água de reúso proveniente de polimento do efluente final das estações de tratamento de esgoto (ETEs), a que criou o PAMPA, um programa para destinar resíduos de poda de arborização para compostagem e produção de combustível alternativo e a que fomenta o uso de agregado de entulho como sub-base na pavimentação.


Palestrantes de renome

As conferências têm primado pelo alto nível dos convidados para palestras magnas e compor os painéis e pelo peso político e econômico dos que integram as mesas de abertura. Cabe destacar, por exemplo, nomes do naipe dos ex-ministros José Carlos Carvalho e Rubens Ricúpero, Prof.'s Dr.'s Carlos Nobre e Paulo Saldiva, jornalista Fernando Gabeira e Mario Mantovani da Fundação SOS Mata Atlântica, entre outros.


Exposição de produtos e serviços

Além das palestras, se promove uma exposição de produtos e serviços que proporcionam benefícios ambientais para disseminar seu uso e promover a inovação e boas iniciativas.